14/08/2022

A vitamina D para bebê é um nutriente essencial, principalmente para o crescimento saudável da criança, já que desempenha um importante papel no sistema musculoesquelético ¹.

De acordo com informações do documento de recomendações para o diagnóstico, tratamento e prevenção da hipovitaminose D em pediatria, cerca de 1 bilhão de pessoas sofrem de insuficiência ou deficiência de vitamina D no mundo, entre elas crianças ².

Neste artigo, vamos falar sobre a importância da vitamina D para os bebês, além de quanto eles devem obter desse nutriente para manter sua suficiência no organismo. Vamos lá?

Vitamina D para bebês: qual a importância?

A principal importância da vitamina D para bebês é que ela ajuda seu filho a construir ossos fortes para um crescimento saudável.

Isso porque essa vitamina tem ação comprovada na manutenção equilibrada das taxas de cálcio no organismo e na saúde óssea ¹.

Todas as células que compõem o esqueleto - condrócitos, osteoblastos e osteoclastos - contêm receptores da vitamina D. Portanto, ela é necessária para o crescimento e remodelação óssea normais ³.

Um outro fator importante da vitamina D para bebês é que esse nutriente pode ajudar a prevenir o raquitismo, condição de amolecimento dos ossos que pode ocorrer em crianças em crescimento ².

Por isso, a manutenção de níveis adequados de vitamina D, e a prevenção da hipovitaminose D, deve ter início ainda na gestação, durante os cuidados pré-natais, estendendo-se ao nascimento e durante a infância ².

Leia também: Vitamina D para os ossos: conheça todos os benefícios

Qual a dose recomendada de vitamina D para crianças?

Todos os bebês precisam de vitamina D logo após o nascimento, em maior ou menor proporção, dependendo da idade:

  • bebês menores de 12 meses precisam de 400 UI de vitamina D por dia ²
  • a partir de 1 ano, precisam de 600 UI ou mais de vitamina D por dia ².

Veja a tabela com as doses de vitamina D recomendadas para bebês e crianças:

Vitamina D para bebês
Fonte: Documento de Atualização de Condutas em Pediatria / Sociedade de Pediatria de São Paulo

Como bebês devem obter vitamina D?

A vitamina D para bebê, assim como no adulto, é obtida principalmente pela exposição solar. Isso porque, 80% a 90% da vitamina D em nosso organismo é proveniente da síntese cutânea, quando nosso corpo produz esse nutriente ao ser exposto à luz solar 4.

De acordo com o documento &ldquoAtualização de Condutas em Pediatria&rdquo, da Sociedade de Pediatria de São Paulo, bebês lactentes devem ser expostos ao sol apenas com fralda, de seis a oito minutos por dia, três vezes na semana. Ou por 17 minutos ao dia, quando apenas a face e as mãos da criança são expostas 4.

Em bebês um pouco maiores, você pode estimular atividades ao ar livre, que garantam o tempo de exposição adequado para a síntese de vitamina D 4.

Quando a suplementação de vitamina D para bebê é indicada?

Atualmente, a Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda a suplementação de vitamina D para bebês, até os 2 anos de idade, como forma de prevenção do raquitismo.2

O leite materno fornece ao lactente cerca de 25UI de vitamina D/litro, não suprindo a quantidade necessária desta vitamina e a exposição segura ao sol pode ser insuficiente para a obtenção de toda a vitamina D necessária nessa fase 4.

Por essa razão, a suplementação de vitamina D pode ser indicada a partir da primeira semana de vida. 4.

A suplementação ainda pode ser indicada para as mulheres, durante a gravidez e em períodos de aleitamento materno ².

Existem, ainda, algumas outras situações de risco em que pode haver necessidade maior de suplementação de vitamina D 4:

  • crianças de cor parda ou negra
  • obesas
  • desnutridas
  • com raquitismo
  • portadoras de doenças crônicas: má absorção (fibrose cística, doença de Crohn, doença celíaca) e neuropatias síndrome nefrótica/doença renal crônica insuficiência hepática
  • que fazem uso prolongado de corticosteroides, anticonvulsivantes, antifúngicos, antirretrovirais, rifampicina, isoniazida e colestiramina.

Porém, para realizar a suplementação de vitamina D para bebê, você deve levar seu filho ao pediatra que o acompanha.

Além disso, também é fundamental optar por suplementos bem avaliados e marcas responsáveis. Addera, por exemplo, é a vitamina D número 1 do Brasil, sendo a mais recomendada pelos médicos no país 5,6.

 

Referências bibliográficas: