14/08/2022

A vitamina D é bem conhecida por sua importância para os ossos e sistema imune, mas muitas pessoas desconhecem os benefícios da vitamina D para o cabelo.

Neste artigo, vamos mostrar porque esse é um nutriente essencial, se deseja que seus fios cresçam fortes e saudáveis.

Vamos lá?

Vitamina D: benefícios para o cabelo

Um dos papéis que a vitamina D desempenha no organismo é de estimular os folículos capilares novos e antigos. Os folículos são os minúsculos poros no couro cabeludo onde novos cabelos podem crescer 1 e 2.

Com isso, ela é um importante nutriente para o crescimento e a renovação dos fios. Quando não há vitamina D suficiente em seu sistema, o crescimento de novos cabelos pode ser prejudicado 1 e 2.

A deficiência desse nutriente tem sido, inclusive, associada à alopecia areata, doença autoimune que causa calvície e pode acometer homens e mulheres 1 e 2.

Portanto, se quer ter fios que cresçam fortes e saudáveis, manter bons níveis de vitamina D no organismo é algo fundamental.

Como obter vitamina D para o cabelo?

A vitamina D para o cabelo pode ser obtida, naturalmente, de duas maneiras: pela síntese cutânea, que é sua principal fonte, e por alguns alimentos ³.

Seu corpo é capaz de produzir vitamina D, quando sua pele é exposta aos raios UVB solares ³. Portanto, alguns minutos diários ao sol podem fornecer esse importante nutriente para suas madeixas 4.

Mas não exagere no tempo de exposição solar, 10 a 15 minutos por dia são suficientes. Além disso, proteja áreas mais sensíveis como rosto e colo 4.As fontes alimentares são escassas e geralmente não fazem parte do cardápio diário dos brasileiros 4. Os alimentos que contêm vitamina D são os seguintes:

 class=
Fonte: Adaptado de Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), a recomendação de ingestão diária para adultos está entre 600 a 2000 U.I por dia ³.Já para as crianças, a quantidade costuma ser de 400 a 1000 U.I por dia ¹. As necessidades nutricionais vão depender das condições de saúde de cada indivíduo ³.

Outros nutrientes importantes para o cabelo

Agora que você já conhece os benefícios da vitamina D para o cabelo, precisamos dizer que ela não é a única vitamina importante para suas madeixas.

Na verdade, estudos apontam que os nutrientes essenciais, tais como gorduras saudáveis, proteínas e uma variedade de vitaminas e minerais, podem desempenhar um papel importante no crescimento e saúde dos fios ².

Aliás, uma dieta pouco nutritiva pode, inclusive, vir a resultar em queda de cabelo 2.

Algumas das outras vitaminas e minerais importantes para seus cabelos são: vitamina A, C, E e vitaminas do complexo B, principalmente a biotina, ferro e zinco 1 e 2.

Os benefícios da biotina para o cabelo, por exemplo, consistem em:

  • ajudar a criar glóbulos vermelhos, que transportam oxigênio e nutrientes para o couro cabeludo e os folículos capilares 1 e 2
  • estimular a reconstrução das células do folículo piloso 1 e 2
  • prevenir o envelhecimento e queda dos cabelos 1 e 2
  • e regular o funcionamento das glândulas sebáceas 1 e 2.

Como outro exemplo, podemos falar sobre os benefícios do zinco para o cabelo, mineral que desempenha um papel importante no crescimento e reparo do tecido capilar 1 e 2.

O zinco ajuda a manter as glândulas sebáceas ao redor dos folículos funcionando corretamente. Além disso, a perda de cabelo é um sintoma comum de deficiência de zinco 1 e 2.

Quando tomar suplemento de vitamina D para cabelo?

Agora que você já sabe os benefícios da vitamina D para o cabelo, pode estar se perguntando se deve suplementar esse nutriente para ter fios mais saudáveis.

A suplementação de vitamina D geralmente é indicada especificamente para os grupos com maior risco de deficiência desse nutriente 3, tais como:

  • gestantes
  • idosos com histórico de fraturas
  • obesos
  • pacientes com doença renal crônica
  • pacientes com síndromes de má-absorção (fibrose cística, doença inflamatória intestinal, doença de Crohn)
  • pacientes com raquitismo/osteomalácia, osteoporose e hiperparatiroidismo secundário.

Porém, cada vez mais atividades vêm sendo realizadas em ambientes fechados, dificultando a exposição solar para a síntese cutânea de vitamina D.

Além disso, alguns outros fatores influenciam a &ldquoqualidade&rdquo dos raios UVB para a produção de vitamina D pela pele, como o uso de protetores solares e condições climáticas e ambientais 5.

Somados a esses fatores, as fontes alimentares de vitamina D são escassas, o que torna difícil suprir as necessidades diárias desse nutriente.

Por tudo isso, o uso de suplementos alimentares tem se mostrado uma alternativa segura para obtermos a vitamina D que nosso corpo precisa.

Se for difícil obter a vitamina D de que você precisa, apenas dos alimentos ou do sol, procure seu médico para verificar a necessidade de suplementação. Além disso, também é importante optar por suplementos bem avaliados e marcas responsáveis.

Addera, por exemplo, vitamina D mais recomendada pelos médicos no país 6, possui em seu portfólio Addera + Cabelo & Unhas, um complexo vitamínico com vitamina D3, biotina e Zinco para auxiliar a saúde do seu cabelo, pele e unhas.

 

Referências bibliográficas: