14/08/2022

Antes de saber porque a vitamina D é importante, vamos conhecer alguns fatos sobre esse nutriente essencial?

O primeiro ponto a ser esclarecido é que, apesar de ser conhecida como vitamina, ela é na verdade um pré-hormônio ¹.

A vitamina D, em sua forma mais ativa no organismo, o hormônio calcitriol, possui funções regulatórias vitais e participa do funcionamento de vários órgãos e sistemas do corpo humano ².

Para chegar a essa forma, porém, ela precisa passar por dois processos de hidroxilação (introdução de um grupo hidroxila (-OH) em um composto orgânico), primeiro no fígado e depois nos rins ¹.

A vitamina D pode ser obtida naturalmente de duas maneiras: através da síntese cutânea ativada pela exposição solar (D3), e também pela alimentação e suplementação () ¹.

A partir dessas fontes, esse pré-hormônio (vitaminas ) é convertido pelo organismo no hormônio calcitriol (1,25(OH)2D3). Veja:

 class=

Por que a vitamina D é importante?

O hormônio obtido com os processos de hidroxilação da vitamina D, o calcitriol (1,25(OH)2D3), desempenha diversas funções essenciais no corpo humano ².

Mas, para você entender melhor porque a vitamina D é importante, separamos algumas de suas funções mais estudadas e já comprovadas pela ciência:

1 - Manutenção equilibrada do cálcio no organismo

A vitamina D é essencial para uma eficiente utilização do cálcio pelo organismo ¹. Esse mineral é vital para o funcionamento normal do sistema nervoso, para o crescimento ósseo e para a manutenção da densidade mineral óssea ².

2 - Saúde óssea

Como explicamos, já que a vitamina D é essencial para a manutenção do cálcio no organismo, ela também é vital para manter os ossos saudáveis.

Isso porque o calcitriol auxilia no processo de mineralização óssea normal e também no crescimento e remodelação óssea por osteoblastos e osteoclastos (células ósseas) ².

3 - Funcionamento dos músculos, inclusive do coração

Receptores do hormônio 1,25(OH)2D3 também podem ser encontrados em tecidos neuromusculares, sendo então importante para os mecanismos de força e equilíbrio ¹.

Além disso, por atuar na regulação do crescimento de células musculares lisas, que compõem o músculo cardíaco (miocárdio), e também nos mecanismos de contração muscular, o calcitriol pode auxiliar no controle da função cardíaca ².

4 - Proliferação e diferenciação celular

O calcitriol ainda participa dos processos de proliferação e diferenciação celular ².

Ele é um hormônio antiproliferativo, o que quer dizer que ele atua evitando a proliferação descontrolada das células ².

Ao mesmo tempo, ele estimula a diferenciação celular ², mecanismo pelo qual as células se "especializam", tornando-se capazes de realizar determinadas funções.

Na pele, por exemplo, o calcitriol age estimulando a diferenciação de queratinócitos (células diferenciadas do tecido epitelial responsáveis pela síntese de queratina) ².

5 - Auxílio da resposta imunológica

A vitamina D atua como moduladora da resposta imunológica, desempenhando importantes funções no sistema imune ³.

Na imunidade inata (aquela com a qual já nascemos), ela atua auxiliando na proliferação de células de defesa e de substâncias antimicrobianas ³.

Já na imunidade adquirida (que desenvolvemos ao longo da vida), ela pode ajudar controlando a liberação exagerada de substâncias inflamatórias e autoanticorpos ³.

Como obter vitamina D para aproveitar seus benefícios?

Agora que você já sabe porque a vitamina D é importante, deve estar se perguntando como obter corretamente esse importante nutriente, correto?

Como já dissemos, ela pode ser obtida de três maneiras: exposição solar, alimentação e suplementação.

Vamos então ver agora como e quando utilizar cada uma dessas fontes:

Exposição solar

A principal fonte desse nutriente é o sol. Em países com alta incidência solar, 90% a 95% da vitamina D pode ser obtida através de síntese cutânea 4. Para isso você deve:

  • Expor-se ao sol de 10 a 15 minutos, todos os dias, com pelo menos braços e pernas descobertos 5
  • Proteja partes mais sensíveis, como rosto e colo, e não exagere no tempo de exposição 5.

Esses cuidados são essenciais, pois o melhor sol para vitamina D é aquele entre 10h e 16h, justamente o horário mais relacionado a câncer de pele e envelhecimento precoce 6.

Alimentação

A alimentação é outra fonte de vitamina D. Porém, os alimentos podem suprir apenas em torno de 20% das necessidades do organismo 4.

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), não é possível obter as doses diárias necessárias desse nutriente apenas pela alimentação 5.

Veja quais são as fontes alimentares e a quantidade de vitamina D presente em cada alimento:

 class=
Fonte: Adaptado de Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

 

Suplementação

A suplementação de vitamina D é indicada para indivíduos com risco aumentado de deficiência desse nutriente ¹. Alguns deles são:

  • Gestantes
  • Idosos
  • Obesos
  • Pacientes com doença renal crônica
  • Pacientes com síndromes de má-absorção (fibrose cística, doença inflamatória intestinal como doença de Crohn)
  • Pacientes com raquitismo/osteomalácia, osteoporose e hiperparatiroidismo secundário.

Porém, a hipovitaminose D é um problema altamente prevalente no mundo, podendo acometer mais de 90% dos indivíduos em certas populações ¹.

Isso acontece porque o estilo de vida atual não favorece a exposição solar adequada, com as atividades sendo realizadas de forma prevalente em ambientes fechados.

Além disso, fatores como o uso de protetor solar (essencial para evitar lesões solares) e condições climáticas e ambientais, também influenciam a &ldquoqualidade&rdquo dos raios UVB responsáveis pela síntese cutânea de vitamina D 4.

E ainda, suas fontes alimentares são escassas, o que torna ainda mais difícil manter o aporte diário necessário desse nutriente 5.

Com isso, o uso de suplementos alimentares tem se mostrado uma alternativa para se obter a vitamina D necessária ao organismo.

Porém, é fundamental consultar um profissional de saúde para orientar a suplementação.

Além disso, também é importante optar por suplementos bem avaliados e marcas responsáveis.Addera, por exemplo, é a vitamina D número 1 do Brasil, sendo a mais recomendada pelos médicos no país 7,8.

 

Referências bibliográficas: