14/08/2022

Quanto se trata de nutrientes importantes para a saúde, muitas pessoas têm dúvida sobre o que é selênio e para que ele serve.

Selênio é um micronutriente essencial para os humanos, encontrado naturalmente em alimentos e também na forma de suplementos alimentares ¹.

Ele é considerado um mineral traço, o que significa que o corpo precisa apenas de uma pequena quantidade dele ¹.

O selênio existe em duas formas ²:

  • inorgânico (selenato e selenito), presente nos solos
  • e orgânico (selenometionina e selenocisteína).

As plantas podem converter as formas inorgânicas presentes no solo em formas orgânicas. A maior parte do selênio é encontrado em sua forma orgânica selenometionina em tecidos animais e humanos ².

Ambas as suas formas, orgânica e inorgânica são boas fontes alimentares. Tanto a selenocisteína quanto o selenito participam da biossíntese de selenoproteínas, enzimas responsáveis por processos metabólicos importantes no organismo ².

Para que serve o selênio?

O selênio é um componente essencial das selenoproteínas, que desempenham importantes funções para o corpo humano, tais como ¹:

  • auxiliar o funcionamento do sistema imune
  • proteção contra danos oxidativos celulares.

A maior parte do selênio no corpo é armazenada no tecido muscular, embora a glândula tireoide mantenha a maior concentração de selênio devido a várias selenoproteínas que auxiliam na função da tireoide ¹.

3 importantes benefícios do selênio

Agora que você já sabe o que é selênio e para que ele serve, vamos entender como ele é importante para sua saúde?

Conheça, a seguir, os benefícios do selênio.

1- Propriedades antioxidantes

O selênio possui propriedades antioxidantes que ajudam a quebrar os peróxidos, que podem danificar os tecidos e o DNA, causando inflamação e outros problemas de saúde ¹.

2- Funcionamento do sistema imune

O selênio contribui tanto para a resposta imunológica humoral (aquela que envolve a participação de anticorpos) como para resposta celular (aquela em que as células atuam na defesa contra os agressores). Assim, níveis normais de selênio no organismo são importantes para o funcionamento adequado do nosso sistema imunológico ³.

3- Saúde cardiovascular

As selenoproteínas ajudam a proteger as membranas celulares dos danos dos radicais livres e evitam que as plaquetas sanguíneas se tornem pegajosas, o que pode levar a doenças cardíacas ¹.

Quantidades recomendadas de selênio

A dose diária recomendada (RDA) de selênio é de ²:

  • bebês até 6 meses de idade: 15 microgramas
  • crianças de 1 a 3 anos de idade: 20 microgramas
  • crianças até 4 a 8 anos de idade: 30 microgramas
  • crianças de 9 a 13 anos de idade: 40 microgramas
  • adolescentes a partir dos 14 anos, assim como homens e mulheres adultos: 55 microgramas
  • mulheres grávidas: 60 microgramas
  • mulheres lactantes: 70 microgramas

O Nível de Ingestão Superior Tolerável (UL) de selênio, ingestão diária máxima improvável de causar efeitos prejudiciais à saúde, para todos os adultos com mais de 19 anos de idade e mulheres grávidas e lactantes é de 400 microgramas por dia ¹.

Deficiência de selênio

Depois de saber o que é selênio, para que ele serve e quais seus benefícios para a saúde, também é importante que falemos sobre o que sua falta causa no organismo.

A deficiência de selênio é rara, pois esse mineral está presente em uma variada gama de alimentos. Mas alguns grupos com maior risco de deficiência incluem:

  • Pessoas que vivem em regiões com baixo teor de selênio no solo, como por exemplo as populações da China e da Rússia. Isso se dá principalmente em quem vive nessas áreas e come uma dieta vegetariana ou vegana
  • Pessoas com HIV, pois o vírus pode causar diarreia e má absorção de nutrientes
  • Pessoas com insuficiência renal em diálise. Este processo mecânico de filtrar o sangue pode remover algum selênio. As restrições dietéticas exigidas na insuficiência renal também podem diminuir a ingestão geral de alimentos, levando a um risco de deficiência de selênio.

Alguns sintomas da deficiência de selênio podem incluir:

  • náusea, vômito
  • dores de cabeça
  • estado mental alterado, confusão
  • letargia
  • convulsões
  • coma.

Fontes de selênio

Alimentos vegetais obtêm selênio do solo, o que afetará a quantidade de selênio nos animais que comem essas plantas ¹.

Por isso, a quantidade de selênio nos alimentos pode variar amplamente, dependendo do conteúdo de selênio do solo em que é cultivado ¹.

Boas fontes de selênio incluem ¹:

  • frutos do mar e as miudezas
  • carnes orgânicas
  • oleaginosas, principalmente a castanha-do-pará.
  • peixe
  • ovos.

Além disso, se você não tem acesso a essas fontes ou pode estar ingerindo uma quantidade menor que a recomendada desse micronutriente, tomar suplementos pode ser uma alternativa válida. Converse com seu médico sobre essa possibilidade.

Se você precisar de suplementação, é importante buscar orientação médica e optar por suplementos bem avaliados e marcas responsáveis.Addera, por exemplo, vitamina D mais recomendada pelos médicos no país 4, também possui complexos vitamínicos ricos em selênio para auxiliar seu organismo.

 

Referências bibliográficas: