14/08/2022

Neste artigo, explicamoso que são suplementos alimentares, para que servem, mostramos seus benefícios e riscos, além de informações fundamentais, como a leitura de rótulos e indicações úteis sobre quando é necessário suplementar algum nutriente.

Vamos lá?

O que são suplementos alimentares?

Os suplementos alimentares são fontes concentradas de nutrientes ou outras substâncias com um efeito nutricional ou fisiológico. Eles são comercializados na forma de "dose" (por exemplo, pílulas, comprimidos, cápsulas e gotas) ¹.

Uma ampla gama de nutrientes e outros ingredientes podem estar presentes em suplementos alimentares, incluindo, mas não se limitando a, vitaminas, minerais, aminoácidos, ácidos graxos essenciais, fibras etc.

Para que servem os suplementos alimentares?

Agora que você já sabeo que são suplementos alimentares, vamos ver para que servem?

Os suplementos alimentares destinam-se a corrigir deficiências nutricionais, manter uma ingestão adequada de certos nutrientesnecessários para o funcionamento do organismoou apoiar funções fisiológicas específicas.

Elesnão são considerados medicamentose, como tal, não podem exercer uma ação farmacológica, imunológica ou metabólica. Portanto,seu uso não se destina a tratar ou prevenir doenças ou modificar funções fisiológicas¹.

No Brasil, os suplementos alimentares são regulamentados pelaAgência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A legislação regula as vitaminas e minerais, e as substâncias utilizadas como suas fontes, que podem ser utilizadas em sua fabricação.

Quais os benefícios dos suplementos alimentares?

Como mencionamos, a principal finalidade do suplemento alimentar é complementar a dieta com nutrientes e outras substâncias essenciais ao organismo. Portanto, seus benefícios estão relacionados ao aporte nutricional que oferece.

Por exemplo, sabemos que avitamina D, comprovadamente, auxilia o sistema ósseo, muscular eimunológico².

Então, um suplemento de vitamina D visa oferecer adequação dos níveis desse nutriente no organismo, a fim de que ele continue auxiliando essas funções em seu corpo.

Quem pode consumir suplementos? Tem contraindicação?

Ok, agora você já sabeo que são suplementos alimentares, para que servem e quais são os seus benefícios. Mas será que qualquer pessoa pode consumir esses produtos?

Pessoas saudáveis geralmente utilizam os suplementos como complementação nutricional, em casosdedietas restritivas, atividade física intensa, entre outros ¹.

Aqueles com condições crônicas de saúde, ou que realmente possuam deficiências graves de nutrientes, devem procurar um profissional de saúde para orientar a suplementação ¹.

Além disso, em algumas situações específicas, como crianças, gestantes e lactantes, os limites de consumo e os ingredientes autorizados podem ser diferentes de outros grupos populacionais ¹.

Suplementos alimentares são seguros?

O principal risco dos suplementos alimentares é o consumo de produtos irregulares, ou seja, que contenham substâncias que não foram avaliadas e aprovadas por um órgão responsável, no caso do Brasil, a Anvisa ¹, ou que sejam utilizadas em doses inadequadas.

Isso é arriscado para sua saúde porque os ingredientes utilizados na fórmula do suplemento podem conter substâncias tóxicas ao organismo, daí a importância de uma avaliação criteriosa de sua segurança antes de sua liberação para o consumo.

Além disso, é importante ficar atento às doses sugeridas e à recomendação de consumo, para que não haja ingestão de quantidades acima do limite de segurança ou por grupos populacionais com contraindicação.

O que ajuda é ler com atenção as informações presentes no rótulo do produto, como advertências e restrições, e também as indicações do fabricante.

Que informações devo procurar no rótulo de um suplemento alimentar?

De acordo com a Anvisa, o rótulo dos suplementos alimentares deve conter:

  • &ldquoRecomendação de uso do produto com quantidade e frequência diária de consumo recomendadas para cada grupo populacional e faixa etária
  • Advertências gerais e outras específicas, que variam de acordo com a composição ou forma de administração do suplemento alimentar
  • Restrição de uso, quando o produto não puder ser consumido por determinado grupo populacional
  • Tabela nutricional, com descrição das quantidades de nutrientes, substâncias bioativas, enzimas, probióticos
  • Lista de ingredientes, com todos os constituintes usados na formulação
  • Declaração da presença de alergênicos, glúten e lactose
  • Informações obrigatórias para todos os alimentos, como o prazo de validade, a origem e o lote.&rdquo

Além disso, se houver alguma alegação de benefícios à saúde, essa informação deve vir exatamente como foi aprovada pela Anvisa, sem variações textuais que extrapolem as evidências científicas demonstradas.

Outro aspecto importante é que o suplemento não pode afirmar que substitui ou é melhor aos alimentos in natura. Por exemplo, não é correto dizer que o produto em questão equivale a uma porção de um alimento.

Como saber qual suplemento alimentar devo tomar?

Depois de saber tudo sobreo que são suplementos alimentares, seus benefícios, segurança etc., você deve estar curioso sobre a sua necessidade de suplementação, correto?

Como mencionamos, os suplementos alimentares são usados por pessoas que necessitam complementar a dieta, por aquelas que realizam exercícios físicos intensos etc.

Para saber qual suplemento você deve tomar, o ideal é verificar as suas necessidades nutricionais. Além disso, essa necessidade vai depender de aspectos como sua idade e condições de saúde.

Por exemplo, pessoas idosas, por terem uma tendência aumentada à perda de massa óssea e muitas vezes sofrerem com restrições dietéticas, geralmente precisam suplementar vitamina D e cálcio ³.

Por isso, o ideal é consultar um profissional de saúde que o oriente sobre a real necessidade de suplementação, dosagens recomendadas etc.

Falando nisso, você conheceAddera, a vitamina D número 1 do Brasil4e a mais recomendada pelos médicos no país5? Conheça nossa linhaAddera + Vitaminas,com diversos suplementos alimentares para auxiliar a sua saúde.

 

Referências bibliográficas: