14/08/2022

Diferença entre vitamina quanto às suas fontes

Avitamina Dé uma vitamina solúvel em gordura que promove a absorção de cálcio, regula o crescimento ósseo¹ e desempenhapapel na função imunológica².

Ela possui duas formas principais:

  • Vitamina D2 (ergocalciferol)
  • Vitamina D3 (colecalciferol)

A diferença entre vitamina se dá principalmente por suas fontes:

A vitamina D3 é encontrada apenas em alimentos de origem animal ¹, como por exemplo:

  • Peixes como salmão, atum, sardinha e cavala
  • Óleo de fígado de bacalhau.

Além disso, o colecalciferol também é a forma de vitamina D produzida pelo próprio corpo, através de síntese cutânea, quando a pele entra em contato com o sol ¹.

Enquanto isso, a vitamina D2 pode ser obtida principalmente por meio da ação dos raios UVB solares sobre um esteroide conhecido como ergosterol, presente em leveduras (fungos) e plantas ¹.

Sendo inclusive sintetizada para uso comercial, através da irradiação do ergosterol presente em cogumelos ¹.

Veja essa tabela com as fontes alimentares de vitamina :

 class=
Fonte: Adaptado de Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

A vitamina D em suas duas formas, , ainda pode ser encontrada em suplementos alimentares, que devem ser consumidos sob orientação médica.

A importância da síntese cutânea de vitamina D3

Além de mostrar a diferença entre vitamina , quanto às suas fontes, é importante destacar aqui a especificidade da D3 em relação à sua produção pela exposição solar.

Isso porque, essa é uma das principais formas de se obter esse importante nutriente. Em países com boa incidência de sol, 90% a 95% da vitamina D pode ser obtida através de síntese cutânea ³.

Mas como afinal isso acontece? A radiação ultravioleta B (UVB) da luz solar desencadeia a formação de vitamina D3 a partir do composto 7-deidrocolesterol na pele ¹.

Por isso, se você passa regularmente algum tempo ao ar livre, com roupas leves e sem protetor solar, pode estar recebendo toda a vitamina D de que precisa.

Porém, vários fatores podem influenciar a &ldquoqualidade&rdquo dos raios UVB para a produção de vitamina D3 pela pele ³:

  • Muitas pessoas recebem pouco sol, pois trabalham em ambientes fechados o dia todo
  • O uso de protetores solares (imprescindíveis no dia a dia para evitar lesões pela exposição excessiva ao sol)
  • Condições climáticas e ambientais - localização, poluição, estação do ano. Por exemplo, pessoas que moram em um país que não recebe muita luz solar durante o inverno.

Além disso, omelhor sol para vitamina Dé aquele entre 10h e 16h, justamente o mais relacionado com câncer de pele e envelhecimento precoce 4.

Portanto, você deve ter alguns cuidados ao expor-se à luz solar:

  • Tome cuidado para não passar muito tempo ao sol. 10 a 15 minutos, todos os dias, é o suficiente
  • Deixe braços e pernas expostos, mas proteja áreas mais sensíveis, como rosto e colo.

Vitamina : qual é melhor para a saúde?

Tanto a D2, quanto a ​​D3, temfunções importantes em sua saúde. No entanto, de acordo com alguns estudos, elas não são iguais quando se trata de aumentar suas taxas de vitamina D 5.

Ambas são efetivamente absorvidas pela corrente sanguínea. No entanto, o fígado as metaboliza de maneira diferente. Mas o que isso quer dizer?

Tanto a vitamina D2 (ergocalciferol), quanto a D3 (colecalciferol), precisam ser processadas pelo organismo para chegarem à sua forma metabolicamente ativa, o calcitriol.

Para isso, elas passam por um processo químico conhecido como hidroxilação (introdução de um grupo hidroxila (-OH) em um composto orgânico), primeiro no fígado e depois nos rins.

A primeira hidroxilação, que ocorre no fígado, converte a vitamina D em 25-hidroxivitamina D [25 (OH) D], também conhecida como calcidiol.

A segunda hidroxilação ocorre principalmente no rim e forma a 1,25-dihidroxivitamina D [1,25 (OH) 2D], o calcitriol. Este hormônio atua em diversas funções no organismo, como a absorção de cálcio, metabolismo ósseo, resposta imunológica etc.

Observe essa ilustração da metabolização da vitamina D:

 class=
Processo de ativação da vitamina D / Fonte: Recomendações da SBEM para o diagnóstico e tratamento da hipovitaminose D

Acontece que o calcidiol, metabolizado no fígado, é a principal forma circulante de vitamina D no nosso corpo, funcionando como um depósito desse nutriente.

Sendo inclusive o composto avaliado na hora de medir as reservas desse nutriente no organismo, através de um exame de sangue.

No entanto, a vitamina D2 parece produzir menos calcidiol do que uma quantidade igual de vitamina D3 5.

Com isso, a vitamina D3 seria mais eficaz do que a vitamina D2 no aumento dos níveis sanguíneos de calcidiol.

Por exemplo,um estudo com 32 mulheres mais velhasdescobriu que uma única dose de vitamina D3 era quase duas vezes mais eficaz do que a vitamina D2 no aumento dos níveis de calcidiol 6.

Por esse fato, a vitamina D3 geralmente é mais indicada quando você necessita de suplementação.

Porém, reforçamos que essa suplementação deve ser realizada sob orientação médica. Além disso, também é importante optar por suplementos bem avaliados e marcas responsáveis.

Addera, por exemplo, é a vitamina D número 1 do Brasil, sendo a mais recomendada pelos médicos no país 7,8.

 

Referências bibliográficas: